Inovação

A CSN sabe que inovação é fundamental para agregar, valorizar seus produtos, ganhar competitividade e aumentar sua participação no mercado. Em 2011, a companhia investiu R$ 42 milhões em pesquisa e desenvolvimento. O resultado desse investimento foram soluções que surpreenderam os clientes pela criatividade e ousadia.

Uma das conquistas do Centro de Inovações Automotivas e de Embalagem Metálica foi a reengenharia do novo Fiat Uno. A pedido da montadora, foram feitos estudos em 136 peças da carroceria do veículo. A CSN conseguiu melhorar 77% delas, um feito que foi apresentado no evento Fiat/CSN Technical and Innovation Day, realizado em outubro de 2011 na fábrica da montadora, em Betim (MG). Se todas as mudanças forem implantadas, o peso do carro será reduzido em 8%, o que significará uma economia anual de R$ 16 milhões para a montadora.

O tanque de combustível organometálico foi outra inovação realizada em 2011. Com a colaboração de parceiros da CSN, a peça foi desenvolvida com aço laminado a frio na Usina Presidente Vargas, posteriormente galvanizado na unidade de Porto Real (RJ) e pré-pintado em Araucária (PR). É um produto com alta resistência à corrosão, que substitui os tanques de aço revestidos de estanho e os tanques de plástico. Já em 2011, o novo tanque começou a ser implantado pela Fiat nas linhas do novo Uno, do Palio e do Siena, com previsão de uso em outros modelos. A demanda pelo novo tanque deve atingir 500 mil peças por ano.

A capacidade de entender as necessidades das montadoras e de propor soluções criativas impulsiona o sucesso da companhia no setor automotivo. A CSN foi escolhida "Fornecedora do Ano" pela General Motors do Brasil em 2011, uma premiação que levou em conta critérios como tecnologia, competitividade, qualidade e serviços. A empresa é a principal fornecedora de aços planos da GM no Brasil.

Na construção civil, uma das inovações foi o CSN GL Framing®, um aço galvalume com altos limites de resistência para a fabricação de perfis metálicos. Usado na edificação de casas e prédios, o produto já começou a aumentar a competitividade do sistema Light Steel Frame (LSF), que utiliza o aço galvanizado como elemento fundamental na estrutura das paredes internas e externas, laje e cobertura.

Especialistas dizem que o uso desse tipo de estrutura deve crescer significativamente nos próximos anos, devido a características como rapidez na construção, resistência, durabilidade, baixo custo de manutenção e economia no uso de matérias-primas naturais. O sistema LSF já foi homologado para as construções do Minha Casa, Minha Vida, programa habitacional do governo federal. A CSN conclui, ainda em 2012, o novo bairro Plataforma, em Congonhas (MG), constituído de casas feitas com o GL Framing® e que serão habitadas pelos moradores que vivem hoje na região onde é feito o carregamento de trens com minério de ferro.

O ano de 2011 ajudou a consolidar o uso do aço pré-pintado CSN no mercado brasileiro. É um produto que utiliza a mais alta tecnologia aplicada ao aço, aumentando a proteção contra a corrosão e dando um acabamento estético diferenciado. Outro avanço na construção civil foi o desenvolvimento de aços de alta resistência para a construção de silos de armazenagem de grãos, avanço importante para um país com agricultura em expansão.

Além do setor automotivo e da construção civil, a CSN desenvolveu aços de espessura menor, com reduções médias de 0,6 mm para 0,45 mm, e blanks em aço pré-pintado para os fabricantes da linha branca. Produzidos pela unidade de Araucária (PR), esses produtos representarão reduções nos custos finais de eletrodomésticos, como refrigeradores, fogões e micro-ondas.

No segmento de embalagens, a CSN investiu na consolidação de um centro de inovação que incrementará a relação com seus clientes. Novos produtos foram lançados em 2011, entre eles uma lata com capacidade de um litro. Alternativa mais resistente às tradicionais garrafas de vidro, o chamado “litrão” ocupa menos espaço, otimizando a capacidade de transporte dos caminhões. As vantagens da nova embalagem são muitas, entre elas o aumento da exposição da marca no varejo, a manutenção da temperatura da bebida por mais tempo e o fato de ser feita com material 100% reciclável.