Logística

A CSN é uma das poucas empresas brasileiras que possuem logística integrada (rodovia, ferrovia, porto) dando cobertura a suas operações em todo o território nacional.
Cerca de 10% de toda movimentação ferroviária do Brasil é de insumos e produtos da Companhia.

A CSN administra dois terminais no Porto de Itaguaí, no Rio de Janeiro: o terminal de granéis sólidos (Tecar) e o terminal de contêineres (Sepetiba Tecon). O Tecar tem capacidade para exportar 45 milhões de toneladas de minério de ferro por ano e é por onde chegam o coque e o carvão mineral usados no processo siderúrgico. O Sepetiba Tecon é um porto concentrador de cargas (Hub Port), sendo o maior terminal de contêineres do Rio de Janeiro e um dos maiores do Brasil em seu segmento.

No setor ferroviário, a Companhia conta com participação na MRS Logística, no eixo Minas Gerais - Rio de Janeiro - São Paulo, atendendo clientes chamados heavy haul (cargas de minério, carvão e coque) e clientes de carga geral (cimentos e clínquer). Além disso controla a FTL (Ferrovia Transnordestina Logística), antiga malha nordeste da RFFSA, e a Transnordestina Logística S.A. (TLSA), que vai ligar o sertão do Piauí aos portos de Pecém (CE) e Suape (PE).

Todos os anos milhões de toneladas são transportadas no modal rodoviário, para o atendimento das unidades da Companhia espalhadas pelo país. São 30 unidades (CSN, Prada e Cimentos) que utilizam a malha rodoviária e ferroviária como forma de distribuição de produtos.


  • Mina
  • Fundição
  • Beneficiamento
  • Escritório Comercial
  • Porto

  • Unidade Fabril de Aço Planos
  • Unidade Fabril de Vergalhão e Derivados
  • Unidade Fabril Embalagens de Aço
  • Unidade Distribuição e Solução em Aço
  • Escritório

  • Escritório
  • Fábrica
  • Centro de Distribuição

  • Unidades CSN
  • Porto
    Porto CSN
  • Ferrovias

nordeste nordeste

x

x

  • Escritório
  • Hidrelétrica
  • Termelétrica

Última Atualização em 4 de Novembro de 2016

Voltar Topo